5 razões para você utilizar mapas agora mesmo e saber como vender mais

Para descobrir novos territórios onde a sua empresa deve atuar e entender como sua equipe pode vender mais, ter uma referência de localidade é essencial. Funciona exatamente como quando você resolve visitar uma cidade que não conhece: sabendo que poderá se perder, não vai se arriscar sem a ajuda de um mapa, GPS ou aquele famoso aplicativo de celular que quase todo mundo usa hoje em dia.

como-vender-mais-com-mapas

Os recursos de geolocalização nos auxiliam a explorar locais, sejam eles mais abrangentes ou com um raio menor, mas também são extremamente úteis para a gestão comercial de uma companhia que precisa se movimentar no mercado e encontrar as melhores oportunidades. A união das técnicas e tecnologias para esse fim tem um nome: o geomarketing.

Aqui no blog da Geofusion, você confere 5 exemplos práticos do que é possível aprimorar no gerenciamento de vendas com apoio dos mapas:

1 – Vender mais por meio das pesquisas de mercado

Apesar de todo esforço para manter a base de clientes, uma empresa que ambiciona crescer está sempre de olho em novas oportunidades para vender mais. Buscar mercados inexplorados é típico de empreendedores bem-sucedidos.

Uma plataforma de geomarketing que possui dados da população e de mercado, de diversos órgãos públicos e privados, pode mostrar, no mapa, uma base de PJs como a da Serasa Experian. Quem atua na gestão comercial B2B pode se deparar com um belo panorama bastante visual. Ainda mais quando é possível acrescentar ao sistema as áreas onde a força de vendas já se faz presente.

O cruzamento disso tudo, somado às informações adicionais do banco de dados, tais como porte das empresas, índice de operacionalidade e faturamento presumido, dão a real proporção do que há em jogo.

2 – Calcular se vale a pena investir em uma nova área de vendas

Talvez encontrar empresas que sejam potenciais compradores de seu produto não seja a missão mais difícil. A questão mais determinante é: como saber se vale a pena investir em determinado mercado?

novas-áreas-vendas

Vamos citar como exemplo uma companhia do setor de telecomunicações. Os altos custos com tecnologia para expansão exigem desenvolver uma metodologia, com a ajuda do geomarketing, para não avançar em áreas que deixem de oferecer retorno suficiente.

A gestão comercial busca, naquele território, as empresas que tenham o perfil para se converterem em clientes. E compara, com ajuda do índice de penetração estipulado em experiências anteriores, essa receita potencial ao custo de instalação da fibra ótica.

Ao mesmo tempo que tem uma perspectiva do potencial de mercado, a equipe de vendas consegue estabelecer metas de captação que garantam o sucesso da operação.

New Call-to-action

3 – Balancear os territórios de vendas no mapa

Uma vez mapeado o mercado a ser prospectado, é hora de ir a campo. Mas como medir o desempenho e extrair o máximo da força de vendas sem a noção exata do potencial mercadológico?

Em uma plataforma de geomarketing, cruzando dados da empresa e de mercado, o mapa mostra o aproveitamento nas vendas. Porque plantar em terreno árido exige mais investimento do que semear em terra fértil.

Por outro lado, a visão proporcional do desempenho possibilita a justa distribuição das oportunidades entre os vendedores. Afinal, a área de atuação de cada um é definida com base no potencial de mercado, e não no tamanho do território.

4 – Planejar rotas de vendas inteligentes

rotas-inteligentes-vendasTendo a gestão comercial tal visão espacial da atuação em campo, é preciso só mais um passo para estabelecer rotas de vendas que demandem menos tempo e energia. E, sim, as rotas inteligentes também farão você cortar gastos, com a divisão eficiente de territórios.

A tecnologia de hoje em dia permite a estimativa de viagens não apenas pela distância, mas considerando fatores como a velocidade das vias e o trânsito no percurso.

Economizar no tempo em que os carros está na rua significa atender mais clientes e prospects por viagem.

5 – Estudar o mercado do prospect

Quanto mais completa for a qualificação do prospect, mais chance uma nova oportunidade de venda terá de se concretizar. Só assim é possível elaborar uma oferta que sirva de solução aos problemas que ele enfrenta.

Da mesma forma que os mapas enriquecidos podem dar dimensão de seu mercado de atuação, é possível utilizá-los para fazer análises do mercado em suas negociações. Ainda mais para indústrias que fornecem ao varejo. Quem vende para o consumidor final precisa estar posicionado de acordo com seu público-alvo. Ou seja, a distribuição dessas empresas em campo diz muito sobre a estratégia que elas seguem.

O mercado de atuação e a concorrência são desafios cotidianos para aqueles que o vendedor deve converter. São detalhes que não podem sair do radar de uma gestão comercial que enfrenta as dificuldades do nosso tempo. Com trabalho duro, a tecnologia certa e inteligência, é possível superá-las.

New Call-to-action

Por João Pedro Ribeiro do Val / Diretor Comercial

Comentários

Ebooks

Materiais mais baixados

Acompanhe a Geofusion

Assine nosso blog e receba o melhor conteúdo sobre Geomarketing