Saiba como descobrir o tamanho de loja ideal para a sua rede

Como descobrir se a sua rede trabalha com o tamanho de loja mais apropriado para as regiões onde atua?

tamanho-de-loja

A dimensão de um ponto pode ser uma das principais responsáveis pelo sucesso ou fracasso do negócio. Afinal, muitas vezes, saber qual é a demanda de uma região pode pautar a sua decisão na hora de alugar ou adquirir um imóvel grande ou pequeno.

Por isso, ao expandir, lembre-se que o tamanho da loja é muito importante na escolha de um ótimo ponto comercial.

E se engana quem pensa que há problema apenas em escolher lojas pequenas demais. Um ponto maior que o necessário geralmente custa mais caro, gera mais gastos no dia a dia e causa prejuízos, podendo transformar um negócio rentável em uma enorme despesa.

Para evitar esse tipo de problema, antes de verificar imóveis para um novo estabelecimento, você pode realizar a análise das lojas já em operação e dos dados sociodemográficos no entorno – considere fatores como renda média, faixa etária e quantidade de trabalhadores.

Verificando quais são as características das regiões onde a sua rede performa melhor e as dimensões dessas lojas, fica mais fácil descobrir se um novo local para expansão demanda uma loja de grande, médio ou pequeno porte.

Mas como realizar todas essas análises? Continue lendo este post. Com algumas boas dicas, tenho certeza que você terá capacidade de iniciar uma avaliação e descobrir se o tamanho das suas lojas atuais (e futuras) está adequado às regiões em que estão ou serão inseridas.

E como “lição de casa” sugiro que baixe o eBook abaixo. Ele é gratuito e possui muita informação complementar sobre expansão da sua rede. Basta clicar no banner e realizar o download.

Estratégia de expansão

Olhando para dentro de casa

A primeira coisa a ser feita é estudar as unidades existentes. Para entender melhor os resultados da análise, sugiro que separe os estabelecimentos por tamanho: pequenos, médios e grandes.

Depois, entenda as informações sociodemográficas do entorno de cada loja: faixa etária, renda média, classe social, quantidade de habitantes, número de trabalhadores presentes no local durante o dia etc.

Com todas as informações levantadas, faça um ranking de lojas, de acordo com a performance de vendas. Da melhor para a pior, liste todas, grupo por grupo.

Você vai perceber que as lojas com um melhor desempenho possuem algumas características em comum, assim como as lojas que performam mal também terão dados corriqueiros.

A quantidade de habitantes do local, por exemplo, pode dizer muito sobre o tamanho do ponto comercial.

Para entender melhor a aplicação desses dados, vejamos esse caso fictício simplificado:

Uma empresa dividiu suas 200 unidades e percebeu que havia 80 lojas grandes, 60 medianas e 60 pequenas.

Entre outras características em comum, as grandes unidades que performavam bem estavam em áreas cuja população girava em torno de 70 mil pessoas, as medianas em áreas com uma média de 40 mil e as pequenas em áreas com 10 mil pessoas.

Ao fim do estudo, a empresa constatou que toda a unidade presente em regiões com um número de habitantes fora dessa média precisava ter o tamanho redimensionado para atingir o potencial máximo desejado.

Percebeu como fica mais fácil entender se o tamanho da unidade está adequado? Um bom parâmetro é avaliar se o perfil da loja condiz com a quantidade de pessoas existentes no entorno, de acordo com os valores pré-estabelecidos.

Obviamente que os grupos criados no exemplo foram simplificados para facilitar o seu entendimento. Existem empresas que possuem 5 ou mais tipos de lojas diferentes.

Encontrando novas áreas para expansão

novas-areas-expansao

Agora que você já descobriu as principais características responsáveis pelo desempenho das suas unidades, é hora de encontrar regiões para expandir de forma mais assertiva.

Nesse caso, o principal fator a ser levado em consideração é a quantidade de habitantes por região, para definir o porte de uma nova loja a ser instalada.

Para garantir o sucesso da unidade, todas as informações sociodemográficas levantadas no tópico anterior devem estar presentes na área escolhida. Isso garantirá que a região tem capacidade para receber a loja.

Uma dica extra: verifique se há a presença de algum concorrente na região e monitore-o. Mesmo que a região tenha todas as características para receber uma loja de porte médio, por exemplo, você pode repensar a expansão, caso estar próximo da concorrência não seja uma boa ideia.

Como o tamanho de loja pode ajudar a gerir uma unidade

Ao realizar a análise de desempenho da rede, talvez você encontre unidades que estejam abaixo do potencial esperado. Isso pode estar acontecendo porque, embora sua loja esteja numa região ideal, ela não possui o tamanho adequado.

Quando uma loja vai mal, muitas medidas podem ser tomadas, antes de decidir fechá-la. Essa opção, aliás, deve ser escolhida somente em último caso.

Na maioria das vezes, uma mudança no mix de produtos/serviços, ações de marketing nos arredores ou até mesmo redução do tamanho podem resolver o problema.

Verifique se as unidades que estão com uma performance abaixo do esperado possuem dimensões condizentes à quantidade de pessoas mínimas necessárias para o porte delas. Caso não, reestruture-as e analise os resultados posteriormente.

O entorno dos pontos comerciais sempre tem muito a dizer. Atente-se aos detalhes e descobrirá informações valiosas.

E para complementar tudo o que vimos, você pode também baixar este eBook gratuito. Basta clicar no banner abaixo.

Estratégia de expansão

Por Susana Figoli / Diretora de Inteligência de Mercado

Comentários

Ebooks

Materiais mais baixados

Acompanhe a Geofusion

Assine nosso blog e receba o melhor conteúdo sobre Geomarketing