3 dicas fundamentais para expansão de redes de restaurantes fast food

Uma rede de fast food pode servir as comidas mais deliciosas, por preços superatrativos e com um ótimo atendimento, mas, se não estiver bem localizada, corre o risco de perder clientes para o concorrente.

restaurantes-fast-food

E o que significa estar em um local privilegiado? Será que é inaugurar restaurantes fast food em praças de alimentação de shopping centers ou em avenidas movimentadas?

Apesar de parecer clichê, nenhum desses lugares é escolhido apenas porque a concorrência também está ali.

Grandes redes, como Burger King, Spoleto e Domino’s fazem análises de geomarketing bastante aprofundadas e estudam, em detalhes, as características das regiões e da população brasileira, antes de decidir abrir uma nova unidade.

Esses estudos têm como base uma lição de casa: entender quais fatores sociodemográficos influenciam positivamente na performance dos restaurantes atuais. Dessa forma, é possível buscar outras regiões com características semelhantes para expandir.

Embora essa análise seja bastante específica para cada tipo de negócio, existem três dicas fundamentais para otimizar a expansão de negócios. E é sobre elas que falaremos neste post.

Sugiro também que você baixe o nosso eBook. O material contém dicas bastante valiosas sobre abertura de unidades. Basta clicar no link e realizar o download de forma gratuita.

Estratégia de expansão com Geomarketing

1. Entenda como coletar informações do cliente

Antes de realizar os estudos em uma ferramenta de geomarketing, a primeira coisa a ser feita é entender o perfil dos seus clientes.

Uma sugestão para conseguir elencar esses dados é a realização de pesquisas. Com um questionário bem elaborado é possível descobrir informações muito valiosas a respeito de seus consumidores. Por exemplo:

  • Idade;

  • Renda;

  • Endereço (de casa e do trabalho);

  • E-mail (para ações promocionais);

  • Produtos mais consumidos;

  • Nível de satisfação;

  • Qualidade de atendimento.

As possibilidades são diversas, e uma coisa é certa: com todas essas informações em mãos fica muito mais fácil entender qual o perfil das regiões em que a sua rede obtém os melhores resultados.

E para conseguir o preenchimento do seu questionário, ofereça às pessoas benefícios em troca, como descontos ou até mesmo a gratuidade de algum item do cardápio. A eficiência da pesquisa aumentará consideravelmente, acredite!

Com as informações dos clientes em mãos, o próximo passo é utilizar o geomarketing para analisar todos os dados coletados.

2. O que analisar antes de abrir um restaurante fast food

Em uma ferramenta de geomarketing, você visualiza, em mapas, o exato local de todas as suas unidades, dos seus clientes e de outras redes de fast food concorrentes.

É possível também estudar o entorno das lojas para entender quais são as características da região.

Outra possibilidade é avaliar como a concorrência se posiciona e qual o perfil das regiões em que ela está presente.

Você passa a compreender se há concorrentes onde deseja inserir uma unidade e se estar próximo deles é ou não favorável.

Aplique o geomarketing em sua estratégia de expansão para analisar:

Perfil do público-alvo

Descubra qual a faixa etária do entorno das suas unidades em operação. Compare essa informação nas áreas em que as unidades performam bem e depois nos locais em que os restaurantes têm baixo desempenho.

A idade coincide com o resultado das pesquisas? Há alguma unidade alocada em regiões fora do padrão de faixa etária? Qual o desempenho dessa loja? Essas são apenas algumas das dezenas de perguntas que você responderá com um levantamento do tipo.

Outra informação essencial apresentada por uma ferramenta de geomarketing é a de renda média.

Muitos estabelecimentos acreditam atender inicialmente a uma classe social, mas quando realizam um estudo aprofundado, descobrem que a maioria de seus clientes oriunda de uma classe totalmente diferente. Será que é o seu caso?

Confira um exemplo de visualização de renda média no entorno de um restaurante fast food localizada na região do Brás, em São Paulo (as três tonalidades de verde representam, do mais escuro ao mais claro, as classes A++, A+ e B1; a classe B2 é representada pela cor laranja e a classe C1 pela cor amarela).

analise-renda-media

Área de influência

Quantos metros ou até quilômetros você está disposto a percorrer para ir até uma grande rede de fast food?

Certamente não é a mesma distância que percorreria para comer um simples misto quente em uma padaria, não é mesmo?

Essa distância é chamada de área de influência, que é dividida em primária, secundária e terciária. Fizemos um post recente sobre como mensurar essa área, além de entender qual é o potencial de mercado da sua rede.

Para calculá-la, basta incluir o endereço dos seus clientes no mapa e entender de onde eles vêm para consumir em suas unidades. Assim, você faz um perímetro de alcance.

Com esse desenho em mãos, você consegue, por exemplo, compreender a viabilidade de abertura de mais de uma unidade em uma mesma região. Ou seja, duas lojas poderiam funcionar sem competição por clientes entre elas.

area-de-influencia
Exemplo de áreas de influência (rosa e azul) abrangendo os clientes (circulos verdes e vermelhos) de duas unidades da rede (estrelas roxas).

Outro benefício de ter uma área de influência estabelecida é direcionar melhor as campanhas de marketing para atrair mais pessoas da localidade.

Clusterização de regiões

Este recurso encontrado em uma solução de geomarketing permite entender o perfil de uma região, considerando suas características físicas e socioeconômicas.

Suas unidades precisam estar apenas em grandes metrópoles para captar o público desejado? Ou estar em áreas de interior próspero também funciona? De onde vê os seus melhores clientes?

Com o geomarketing, você consegue dividir as cidades por porte, relevância econômica, entre outros parâmetros, para entender ainda mais sobre o perfil do seu público-alvo.

3. Escolhendo onde abrir as novas unidades

Agora que você já analisou o que influencia na operação das suas unidades já existentes, é hora de replicar o que funciona, descartar o que prejudica e escolher um ótimo ponto comercial, pensando na expansão.

Em uma tabela, separe suas lojas já existentes em dois grupos - o das que performam bem e o das que têm desempenho abaixo do esperado.

Feito isso, responda a seguinte questão: quais características as unidades com bom desempenho têm em comum?

Você poderá chegar à conclusão de que essas lojas operam em regiões com predominância de uma classe social ou faixa etária específicas. Mas essa é apenas uma hipótese.

Ainda pode descobrir, por exemplo, que algumas unidades estão com baixo desempenho por estarem muito próximas umas das outras e terem áreas de influência que se chocam.

Um possível baixo desempenho também pode estar atribuído ao fato de que estão em cidades com perfil inadequado. Enfim, os insights são quase infinitos.

Depois de descobrir o que funciona e o que deve ser evitado, estabeleça uma série de pré-requisitos e procure no mapa por regiões que atendam essas demandas. As chances de sucesso serão muito maiores.  

Por fim, sugiro que também baixe o nosso eBook. Ele é gratuito e contém diversas dicas sobre expansão de negócios. Basta clicar no banner.

Estratégia de expansão com Geomarketing

Por Valéria Duarte / Diretora de Customer Success

Comentários

Ebooks

Materiais mais baixados

Acompanhe a Geofusion

Assine nosso blog e receba o melhor conteúdo sobre Geomarketing