Geotrends 10: conheça tudo sobre essa edição especial

25/10/2018

geotrends-10

Completar dez edições do evento referência em geomarketing no Brasil teve um gostinho especial. Após pouco mais de dois anos de Geotrends, passando por várias cidades, escolhemos São Paulo, o início de tudo, para essa realização marcante.

O público respondeu à nossa expectativa. Chegamos a um dos maiores números do evento, com mais de 150 interessados em conhecer as melhores práticas e casos de sucesso de geomarketing do mercado.

O Hotel Prodigy Berrini foi o palco da manhã de conteúdo, realizada nesta quarta-feira (24), que contou com a apresentação de profissionais das empresas Lello Condomínios, LafargeHolcim (Disensa), 5àsec, Sicredi, Kumon e Oba Hortifruti.

A seguir, você confere o melhor do Geotrends 10ª edição! Antes, que tal baixar um material exclusivo sobre todas as vantagens da nossa ferramenta na nuvem OnMaps para a sua empresa? É só clicar no banner abaixo.

New Call-to-action

Case de prospecção da Lello Condomínios

O primeiro a subir no palco do evento foi Audrey Ponzoni, gestor de Operações Condominiais, de Projetos e de Facilidades da administradora de condomínios. Ele mostrou como a empresa ganhou eficiência na prospecção e fechamento de contratos sob a ótica dos mapas.

A Lello tem forte presença no estado de São Paulo, administrando mais de 2,5 mil condomínios, e utiliza o OnMaps no processo de prospecção há menos de um ano. Desde então, foi estruturada uma equipe de inteligência de mercado para entender aquisição de leads e territórios, além dos prospects, clientes ativos, ocupação e concorrência.

audrey-ponzoni-geotrends

“Temos o objetivo de trazer 40 contratos por mês. É uma meta pesada, na qual precisamos de ferramentas inteligentes para descobrir as melhores oportunidades. Com o OnMaps, conseguimos milhares de novas possiblidades de vendas, o que ajuda muito na qualificação e na coleta dos contatos para os gerentes de negócios”, explicou Ponzoni.

O ciclo de vendas da Lello, da prospecção inicial ao fechamento de contratos, é de 3 a 6 meses. Hoje, com o software de geomarketing, conseguem fechar alguns contratos em menos de 1 mês.

“A velocidade no processo de prospecção é muito alta, atualmente. O OnMaps nos deu mais de 20 mil leads qualificados em meses. Para chegar a esse número na cultura porta a porta de antes, poderíamos demorar até 15 anos”, revelou o gestor.

De maio a setembro de 2018, a Lello fechou 10 novos contratos em tempo recorde, nas cidades de São Paulo, Jundiaí, Guarujá e Bertioga.

Expansão a todo o vapor das lojas Disensa

67 unidades inauguradas em território nacional só em 2018. Esse é o número atual da expansão acelerada das lojas Disensa de material de construção.


Ela é considerada a maior da América Latina, e faz parte da gigante de cimentos LafargeHolcim. Começou a operação no Brasil este ano e já figura como a 3ª maior rede do segmento.

A expansão da empresa é pautada no embandeiramento de lojas já em funcionamento, nos moldes de franquia. Em 5 anos, a expectativa é de abertura de mais de 450 novos pontos no país.

Para mostrar as estratégias da companhia, apresentaram-se Davi de Lima da Silva, especialista em expansão, e Pedro Abdo, membro da equipe de Advisors da Geofusion. Os dois revelaram como a Disensa compreendeu o potencial do mercado brasileiro para abertura de unidades nos melhores municípios.

davi-lima-pedro-abdo-geotrends

“O mercado nacional de lojas de material de construção é imenso. Existem, hoje, por volta de 140 mil. Ao mapear esses comércios, o OnMaps deu para nós o entendimento de como trabalhar nas estratégias de expansão e conquistar market share em pouco tempo”, detalhou da Silva.

Atualmente, a Disensa está presente nos estados do Rio de Janeiro, Bahia, Pernambuco e Minas Gerais. O plano é expandir também para o estado de São Paulo em breve.

“Quando falamos em processo de venda da franquia, estamos com uma taxa de conversão de 20%, que superou muito a expectativa. Os processos envolvendo geomarketing, consultoria de pré-vendas e consultoria de campo vêm funcionando bastante para nós”, comentou o especialista de expansão.

A escolha do ponto certo para o embandeiramento é de fato parte bem importante para a empresa. Tanto que, muitas das lojas da rede começam a faturar 50% a mais em somente 6 meses pós-inauguração. Algumas superam os 100%, inclusive.

Novos mercados para a lavanderia 5àsec

Como uma rede bastante consolidada e pulverizada Brasil afora pode encontrar novas oportunidades de entrada? Esse foi o caso de sucesso da 5àsec no Geotrends, apresentado por Alexandre Nunes, coordenador de expansão.

Também em modelo de franquia, a empresa francesa de lavanderias possui a meta de comercializar 34 unidades em 2018. O OnMaps entra como parte importante desse objetivo, apontando regiões ainda não exploradas, com forte presença do seu público-alvo (classes B1, A+ e A++), além de regiões com forte índice de verticalização.


Para exemplificar as ações, Nunes trouxe três recortes de análise. A primeira situação foi na cidade de Salvador, na qual conseguiu provar para um franqueado o potencial inexplorado de uma região do bairro de Pituba, que em tese, poderia competir com outras lojas 5àsec já em operação.

“Analisamos diversos fatores para convencer o franqueado que ali era uma área que valeria o investimento. Informações como potencial de consumo, população economicamente ativa durante o dia, relação número de habitantes x faixa etária e indicadores de polos geradores de tráfego foram fundamentais”, explicou o coordenador.

alexandre-nunes-geotrends

O segundo estudo contemplou a cidade de Vila Velha, no Espírito Santo. Com base nas análises de sociodemografia, a franqueadora conseguiu provar o potencial para uma nova loja em modelo ponto de coleta – central que recolhe roupas e afins para enviar a unidades com serviços de lavanderia, propriamente.

O diferencial nesse caso foi a redução de custos com deslocamentos desnecessários por parte da equipe de campo. Os profissionais não precisaram sair do escritório para entender que, no ponto comercial pretendido, compensaria a abertura da unidade.

A última aplicação de exemplo foi a de uma nova loja da cidade de Niterói, no Rio de Janeiro. Primeiramente, foi compreendido o potencial da cidade para o número de lojas compatíveis. Ao todo, foi concluído que quatro novas unidades caberiam por lá.

“Nesse caso, conseguimos vender 3 unidades para um só investidor. As análises no OnMaps facilitaram bastante a negociação com esse franqueado, permitindo o nosso atingimento do market share na cidade quase que na totalidade, em pouco tempo”, disse o coordenador.

Hoje, a 5àsec já está com 91% da meta batida em relação à comercialização de novos pontos em todo o Brasil. 31 unidades já foram negociadas, o que representa um faturamento 244% maior que o de 2017 em taxa de franquias.

Novidade no Geotrends: Painel de Geomarketing

Uma atração inédita marcou a 10ª edição do Geotrends. Promovemos um painel especial de discussão, com a presença de Gustavo Rossi, coordenador de Planejamento de Negócios do Sicredi, João Daniel, gerente de Marketing e Comunicação do Kumon, Luis Felipe Monteiro, analista de Inteligência de Mercado da Oba Hortifruti.

Mediado pela diretora de Operações da Geofusion, Valéria Duarte, o painel abriu um ótimo debate sobre boas práticas tanto do OnMaps como de estratégias de ampliação de mercado.

painel-geomarketing-geotrends

Segundo João Daniel, do Kumon, além de ajudar as equipes a elaborarem estratégias para expansão e desenvolvimento das unidades, a ferramenta também traz muita credibilidade para as tratativas junto a candidatos a franquia e franqueados.

Questionado sobre o que realiza para escolha de um bom ponto para nova loja, Luis Felipe, do Oba Hortifruti, comentou: “Identificamos padrões correlatos nas regiões de acordo com o perfil. Entende-se que apesar de serem lojas Oba, cada uma possui uma característica ao seu redor. Ao entender isso, você sabe o que buscar e o que esperar daquela busca”.

O feeling de mercado, algo tão importante nos processos de expansão, também foi tema do debate. Gustavo Rossi, do Sicredi, explicou que essa questão da intuição varia muito de acordo com a região.

“Quando já conhecemos o local/região (ter o conhecimento local), o feeling acabada pesando mais na decisão, com pouco uso de geomarketing. Quando o local é desconhecido ou quando é necessário um redesenho da operação, a metodologia ganha bastante espaço”, revelou.

O que o público participante achou da 10ª edição do Geotrends


Gostou de ficar por dentro de tudo o que rolou no Geotrends 10? Já estamos de olho na próxima edição! Fique ligado aqui no blog e se ligue nas novidades.

Quer saber mais sobre como o geomarketing vai levar uma nova visão para sua empresa? Clique no banner abaixo e faça o download do material, gratuitamente.

New Call-to-action

Por Caio Sanchez / Editor

Comentários

Ebooks

Materiais mais baixados

  • [EBOOK] 6 Fatores de Sucesso para Abertura de Novas Lojas Baixe grátis
  • [EBOOK] As Principais Soluções de Geomarketing Para Expansão de Redes Baixe grátis
  • [TOP 50] Os Municípios com Maior Potencial de Consumo Baixe grátis
  • [QUIZ] Você sabe o que considerar na escolha do ponto comercial ideal? Baixe grátis

Acompanhe a Geofusion

Assine nosso blog e receba o melhor conteúdo sobre Geomarketing