8 indicadores de performance financeira para usar no ramo varejista

Os indicadores de performance financeira são a forma mais precisa e segura de avaliar a situação econômica de uma loja ou rede de varejo. Com a base fornecida por esses números, é possível detectar pontos a serem consertados ou melhorados, além de dar mais confiança sobre a tomada de decisões. Com isso, a otimização do negócio e a expansão poderão ser contínuas e escaláveis, agilizando processos e justificando investimentos.

indicadores-de-performance-financeira

Esses dados ajudam a planejar as ações futuras, a aplicação de investimentos e a comparação com a concorrência. Além disso, eles fornecem uma visão ampliada das operações e colocam o planejamento estratégico em um patamar ainda mais profissional.

Por isso, fizemos uma lista com os 8 indicadores de performance mais importantes para a área do varejo e como aplicá-los. Continue a leitura e confira! Mas antes, sugiro que você teste seus conhecimentos sobre a escolha do ponto comercial ideal. Clique no banner e faça o quiz.

New Call-to-action

1. Faturamento bruto

Ele mostra o quanto de receita entra na empresa, ou seja, todos os recebimentos de um período somado. É considerado muito importante pois possibilita saber se o faturamento é o esperado e se é preciso investir em novas estratégias para conseguir mais clientes. Por isso, é um ótimo indicador para conhecer o desempenho e planejar metas

Para obter esse número, basta fazer a soma de todos os ganhos durante um determinado tempo, geralmente um mês. Contudo, o faturamento pode ser analisado trimestral ou anualmente, assim, são obtidos os dados para decisões de longo prazo, principalmente sobre a capacidade de expansão.

2. Lucratividade

Também conhecido como margem de lucro, esse é um valor percentual conseguido por meio da divisão entre o lucro líquido e o faturamento bruto. Por isso, ele não deve ser confundido com o lucro da organização, que é o número obtido pela subtração dos custos sobre o faturamento.

Esse indicador é uma das melhores referências para saber a rentabilidade de um negócio. Ele parece ser algo simples, mas é imprescindível para ter controle das suas finanças e poder determinar qual será o retorno esperado em determinado local ou em toda a rede.

3. Ticket médio

Valor referente à média de gastos por cliente em seus pontos de venda, indica quais são as regiões que vendem mais e quais são as lojas mais valiosas. Além disso, mostra a necessidade de melhor capacitação da equipe ou de mudança nas estratégias de marketing para gerar melhores resultados. 

Para calcular o ticket médio, é preciso obter o valor do faturamento e dividir pelo total de vendas realizadas em um período. Assim, é determinado o poder aquisitivo dos clientes e quais são os produtos que saem mais. Esse número também ajuda a entender qual o esforço necessário para atingir as metas em certas lojas. 

4. Custo de aquisição de clientes

Esse indicador é fundamental para saber qual seria o gasto realizado para atrair consumidores para seus estabelecimentos. Conhecido também como CAC ou Customer Acquisition Cost, ele soma todos os investimentos em estratégias de marketing, vendas, mão de obra, tecnologia e outros fatores que influenciem esse valor. 

Por meio dele, é possível saber se a empresa está tendo lucros ou prejuízos. Quanto menor o CAC mais lucratividade a companhia terá, e quando ele é muito alto, é importante reavaliar algumas táticas. Esse cálculo é feito com a divisão da soma de todos os gastos para se obter um cliente pelo número de consumidores conquistados em um período. 

5. Índice de inadimplência

Ele revela se a companhia está correndo risco de sofrer perdas originadas pela falta de pagamento. Para ser considerado inadimplente, o cliente deve ter uma dívida com mais de 90 dias de vencida e esse tempo não pode ultrapassar os 180 dias, quando já é possível acionar a cobrança jurídica. 

Para conhecer esse número, subtraia os pagamentos recebidos no mês do total de faturamento que foi previsto. Então, considerando o tempo de 90 a 180 dias, somam-se as parcelas pendentes e divide-se pelo total de créditos concedidos no mesmo período.

6. Retorno sobre investimento

ROI

Esse referencial é indispensável para comprovar os resultados obtidos com determinado orçamento, em qualquer área, seja com estoque ou marketing, por exemplo. Vale ressaltar, que esse é um indicador baseado em retornos efetivos para o negócio e não em questões subjetivas. 

ROI, ou Return Over Investiment, é obtido com a fórmula: ROI – custo do investimento dividido pelo custo do investimento, depois, multiplica-se o resultado por 100 para ter o valor percentual. Em um exemplo, se a empresa investe R$1.000 em determinada área e recebe R$2.000 em vendas, significa que o retorno sobre o investimento foi de 50%. 

7. Margem operacional

Com esse indicador, você saberá quanto a companhia está faturando sobre cada real vendido, ou seja, quanto foi arrecadado depois da dedução de todas as despesas, exceto o Imposto de Renda. Ele mostra quanto foi o lucro depois de um determinado volume de vendas. 

O cálculo é feito dividindo o resultado operacional pelo faturamento líquido obtido com as vendas em determinado período. Com isso, consegue-se ter a noção de quanto a empresa está realmente ganhando com uma operação e reduzir certos gastos com taxas e outras despesas. 

8. Nível de endividamento

Muito relevante para saber o quanto a empresa está dependendo do capital de terceiros para colocar as contas em dia. Se existirem empréstimos nesse cálculo, a atenção deve ser redobrada, pois os juros que incidem nessas operações costumam ter forte impacto nas finanças corporativas

Para saber qual o grau de endividamento do seu negócio, basta dividir o total passivo, que são os custos fixos, o pagamento de fornecedores e colaboradores, os empréstimos, entre outras dívidas, pelo total do ativo. Assim, deve-se trabalhar para diminuir esse valor e passar a não precisar de dinheiro externo para operar. 

Como visto, os indicadores de performance financeira são essenciais para ter a real noção de como anda o negócio e tomar decisões mais precisas. Eles ainda servem para fazer planejamentos mais acertados e justificar os investimentos aplicados à diretoria. Então, não deixe de calcular e acompanhá-los de perto. 

Agora que você sabe a importância dos indicadores de performance, divida esse conhecimento com os outros. Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!

Com os indicadores certos, tenho certeza que você tomará as melhores decisões para o crescimento da sua rede. Para não errar na escolha do ponto ideal, teste seus conhecimentos sobre o assunto. Clique no banner e faça o quiz.

New Call-to-action

Por Susana Figoli / Diretora de Inteligência de Mercado

Comentários

Ebooks

Materiais mais baixados

  • [EBOOK] 6 Fatores de Sucesso para Abertura de Novas Lojas Baixe grátis
  • [EBOOK] As Principais Soluções de Geomarketing Para Expansão de Redes Baixe grátis
  • [TOP 50] Os Municípios com Maior Potencial de Consumo Baixe grátis
  • [QUIZ] Você sabe o que considerar na escolha do ponto comercial ideal? Baixe grátis

Acompanhe a Geofusion

Assine nosso blog e receba o melhor conteúdo sobre Geomarketing