Merchandising no ponto de venda: saiba como potencializá-lo com OnMaps

Uma das maneiras mais eficientes de garantir o sell out dos seus produtos é por meio de ações de merchandising no ponto de venda.

Essas ações têm o objetivo de fazer com que a sua marca se destaque das outras na prateleira.

merchandising-no-ponto-de-venda

E quem trabalha na indústria sabe: em meio à gigantesca concorrência, chamar a atenção nas prateleiras não é nada fácil, porém é fundamental para ganhar a árdua competição pela preferência do consumidor.

Existem diversas teorias, estratégias, materiais e ferramentas que conduzem a um merchandising assertivo.

Mas, apesar de as possibilidades serem amplas, todas elas partem do mesmo pressuposto: é muito importante entender o perfil de quem frequenta o PDV, antes de realizar qualquer ação.

Até porque fica bem difícil impactar o cliente final se você não conhece seus gostos, não sabe o que o atrai, nem entende como é o seu estilo de vida, não é mesmo?

Antes que você pergunte como descobrir essas informações, me antecipo e respondo: o OnMaps, a ferramenta de geomarketing da Geofusion pode ajudar (e muito) nessas tarefas.

O OnMaps tem diversas funcionalidades que permitem entender, por exemplo, quanto é gasto com alimentação no domicílio pelas pessoas que moram ou frequentam o entorno dos PDVs.

Neste post falaremos de quatro possibilidades de análises que são essenciais para que as suas ações de merchandising tenham sucesso e atinjam o consumidor da maneira esperada, fazendo com que você possa vender mais.

E se você quiser ter ainda mais sucesso nas vendas, sugiro que baixe também o nosso eBook gratuito. Basta clicar no banner abaixo e realizar o download.

New Call-to-action

Descobrindo informações sociodemográficas do entorno

Uma excelente maneira de entender o perfil das pessoas que estão no entorno de um PDV é descobrindo as informações sociodemográficas da região.

Ao importar sua base de dados no OnMaps (endereço dos PDVs positivados), você pode inserir algumas camadas que permitem identificar a predominância de algumas características, como renda média e faixa etária.

Ao inserir a localização dos pontos de venda, você poderá enxergá-los no mapa sob a perspectiva das camadas.

renda-media-e-faixa-etaria
Exemplo de camadas de renda média e faixa etária, mostrando o que predomina na região do Brooklin, na cidade de São Paulo.

Outra possibilidade é a de identificar se existem polos geradores de tráfego nas proximidades, ou seja, pontos de ônibus, estações metroviárias, escolas, shoppings etc. Esses polos fazem com que pessoas circulem por aquele local.

Alguns deles ajudam a identificar os consumidores finais que frequentam o PDV. Por exemplo, um supermercado que esteja próximo de escolas e universidades, provavelmente é frequentado por um número relevante de jovens.

Para visualizar os polos no OnMaps, basta inserir a camada relacionada e escolher qual das 17 categorias é relevante para a análise, além das dezenas de subcategorias existentes.

Lifestyles: além da sociodemografia

Para refinar ainda mais a análise sobre quem são as pessoas presentes no entorno dos PDVs, o OnMaps permite a visualização da população dividida por estilo de vida, por meio do módulo Lifestyles – uma parceria entre Geofusion e Serasa Experian.

Inclusive, a Heineken utiliza o OnMaps e já fez um ótimo estudo com esse recurso, mostrando como captar clientes com técnicas de geomarketing.

O Lifestyles segmenta milhões de brasileiros em 11 categorias e 40 segmentos, entre elas:

  • Elites brasileiras;

  • Experientes urbanos de vida confortável;

  • Juventude trabalhadora urbana;

  • Jovens da periferia;

  • Adultos urbanos estabelecidos;

  • Envelhecendo no século XXI;

  • Donos de negócios;

  • Massa trabalhadora urbana;

  • Moradores de áreas empobrecidas;

  • Habitantes de zonas precárias;

  • Habitantes de áreas rurais.

A criação desses grupos ajuda a entender o comportamento do brasileiro e traz insights bem interessantes na hora de você avaliar como executar o trabalho de merchandising no ponto de venda.

Veja só uma amostra de como a Serasa Experian faz a clusterização:

segmentacao-serasa

Outro detalhe é a possibilidade de criar um relatório que identifica os subgrupos existentes dentro de cada categoria e qual a porcentagem de cada subgrupo existente no local.

Com as informações de hábitos de consumo e estilo de vida dessas pessoas, certamente suas estratégias de merchandising no PDV serão muito mais embasadas, não é verdade?

relatorio-mosaic
Exemplo de relatório do Lifestyles: cada cor contém todas as categorias de cada um dos 11 grupos citados anteriormente.

Direcionando estratégias de merchandising no ponto de venda

Se a sua indústria atende diversos PDVs em regiões bem distintas, e você precisa divulgar uma nova linha de produtos, em quais deles realmente vale a pena a ação de merchandising?

Os produtos que você oferece certamente têm um público-alvo bem definido, não é verdade? Então, por que não concentrar suas ações nos pontos que realmente atinjam esse target?

Com o OnMaps, você identifica qual categoria de produto é mais consumida pelas famílias brasileiras no período de um ano, por cidade, bairro e até quarteirão.

Assim, você direciona ações para o produto que possui mais aderência em cada PDV.

Para isso, basta selecionar a categoria “Potencial de consumo”. São mais de 20 opções, que agrupam diversos subgrupos específicos para refinar ainda mais as suas análises.

Essa funcionalidade permite realizar iniciativas para cada um dos PDVs com presença de público-alvo, de maneira personalizada, além de descobrir se um mix de produtos realmente tem aderência em determinada região.

Identificando a presença de trabalhadores na região

Uma boa parte das pessoas que compram os seus produtos o faz durante o horário de trabalho, certo?

Isso significa que, se deseja atingi-la, precisa investir em ações de merchandising nos pontos com alta concentração de trabalhadores.

Para lhe ajudar nessa análise, o OnMaps conta com um recurso chamado PEA Dia, que mapeia todas as pessoas economicamente ativas durante o horário comercial.

Entenda por pessoas economicamente ativas todos os trabalhadores e indivíduos que possuem renda fixa, mas não trabalham, como, por exemplo, os aposentados.

Um erro muito comum que as indústrias cometem ao investir em merchandising no ponto de venda é identificar estabelecimentos que estejam localizados em um bairro com perfil de público-alvo, mas com baixo índice de trabalhadores.

Isso significa que os residentes ali provavelmente se locomovem até bairros ou cidades vizinhas para ir ao serviço, o que enfraquece muitas estratégias -  talvez, aquelas pessoas só serão impactadas aos finais de semana.

Depois de todas essas dicas, tenho certeza que suas ações de merchandising nunca mais serão as mesmas. Ao utilizar o OnMaps, elas se tonarão muito mais efetivas e certeiras.

Para finalizar, reúna todo o aprendizado que obteve neste post ao nosso eBook gratuito. Clique no banner abaixo e realize o download de forma gratuita.

New Call-to-action

 

Por Bruno Beneduzzi / Gerente Comercial

Comentários

Ebooks

Materiais mais baixados

Acompanhe a Geofusion

Assine nosso blog e receba o melhor conteúdo sobre Geomarketing