Omnichannel na quarentena: por que dados de mercado são importantes

As estratégias de vendas baseadas em Omnichannel já eram uma tendência no início do ano. Mas com a chegada do novo coronavírus, elas se intensificaram.

Isso porque consistem na integração entre os canais online e offline. Mas para que funcionem, é necessário saber utilizar dados de mercado para traçar planos precisos e obter resultados.

De acordo com informações do Compre&Confie, divulgados no Canal Tech, o faturamento no varejo digital cresceu 64% durante a Páscoa deste ano, em comparação com o mesmo período de 2019.

Outra análise realizada pela organização foi a respeito do primeiro trimestre de 2020, na qual houve um aumento de 32% em pedidos e 26% em faturamento neste tipo de compra, também em comparação com o ano passado.

dados-de-mercado-1

Essas informações mostram que existem oportunidades para o mercado investir em Omnichannel. Afinal, trata-se de uma estratégia que, no longo prazo, leva à redução significativa de custos para a empresa.

Entretanto, a implantação mal executada pode resultar em gastos e frustrações. Saber fazer isso de forma bem apurada é essencial para conseguir impactos positivos nos processos. Veja abaixo como fazer isso.

Identificando os dados de mercado mais relevantes

Quando se trata de utilizar canais digitais, ainda que parcialmente, é necessário entender que se está entrando em um mundo de dados. Saber como interpretá-los e aplicar o conhecimento obtido a partir disso é o que faz a diferença.

Algumas empresas já estão mais acostumadas a pensar no atendimento partindo de referências relacionadas, como métricas e demografia.

dados-de-mercado-2

Seja para elaborar planos de expansão, seja para analisar performance - por meio do faturamento da empresa, por exemplo - são vários os indicadores em estratégias offline.

Entretanto, em canais online, alguns fatores se diferem. Por um lado, a competição pela atenção do público é, geralmente, mais acirrada. Por outro, existem as vantagens de se trabalhar com maior quantidade de informações e dados de mercado.

Alguns exemplos são os contatos do consumidor, o tráfego realizado por ele na plataforma e o endereço.

Uma particularidade útil quando se opta pela integração entre os canais é que, em certos casos, informações coletadas offline podem ser usadas online, e vice-versa.

New call-to-action

Entendendo a importância do endereço

No varejo, a jornada do consumidor tende a ter um dos seguintes finais: a busca de um produto direto na loja, a retirada nos Correios ou a entrega em casa.

Em um cenário no qual parte da população está em isolamento social, a lógica é de que haja prevalência do terceiro tipo de comportamento.

Neste caso, precisão a respeito de onde o público mora resulta em certas vantagens. Uma delas, por exemplo, é a possibilidade de ofertar produtos e serviços em marketing digital.

Mas a principal consiste em conseguir fazer um planejamento consistente de delivery. Assim, o profissional responsável sabe quais territórios possuem maior demanda, compara com a capacidade de atendimento e define o foco da atuação.

dados-de-mercado-3

Conciliando o público-alvo e a área de cobertura

É importante nunca esquecer que, afinal, entregas significam riscos. Roubos, extravios, trânsito, entre uma série de variáveis dificultam - ou facilitam - a chegada do produto até o consumidor.

Por isso, é necessário muita atenção em questões logísticas durante esse tipo de planejamento.

A diferença entre os principais locais para realizar atendimento e a frota disponível para isso nem sempre geram o cenário mais perfeito. Mas ser realista no momento de considerá-los evita o fracasso da estratégia.

Prometer para o cliente a entrega de um produto, quando a capacidade real é de muitos dias ou horas depois, causa problemas não apenas de vendas, mas também jurídicos.

Mais uma vez, a precisão nos dados de mercado disponíveis faz toda a diferença. Entretanto, os desafios podem se tornar oportunidades.

Por meio de ferramentas de inteligência geográfica, é possível estimar até onde a empresa consegue atender, tendo como referência o tempo que dispõe ou a quantidade de quilômetros máxima para isso.

dados-de-mercado-4

Gerando oportunidades duradouras

Além de entender melhor os riscos, os dados de mercado com base em endereços e localização servem para identificar o potencial de uma região.

Isso porque, utilizando o recurso certo de análise com base em georreferenciamento, o profissional tem uma visão ampla dos territórios onde é interessante atuar.

Muito além de uma visualização em mapa dos pontos que o atraem, a ferramenta o permite cruzar com aspectos sociodemográficos, como faixa etária e renda do público.

O nível de verticalização da área, a densidade populacional, entre outros fatores, são variáveis passíveis de orientação para uma estratégia de sucesso não apenas durante o isolamento social, mas para muito depois.

Por isso, ainda que em meio às incertezas do mercado, tanto no âmbito econômico quanto no comportamento do consumidor, convém enxergar o momento atual como uma oportunidade de captação.

Nisso, o Omnichannel é uma estratégia que se destaca. Afinal, por possibilitar a integração entre online e offline, os dados de mercado conquistados neste período específico podem levar a um impulsionamento na retenção de clientes.

Caso queira saber mais sobre as aplicações da inteligência geográfica de mercado para a definição de planos e análises, você pode conferir nosso material exclusivo abaixo:

New call-to-action

Por Victor Melo / Redator Web

Comentários

Ebooks

Materiais mais baixados

  • [EBOOK] 6 Fatores de Sucesso para Abertura de Novas Lojas Baixe grátis
  • [EBOOK] As Principais Soluções de Geomarketing Para Expansão de Redes Baixe grátis
  • [TOP 50] Os Municípios com Maior Potencial de Consumo Baixe grátis
  • [QUIZ] Você sabe o que considerar na escolha do ponto comercial ideal? Baixe grátis

Acompanhe a Geofusion

Assine nosso blog e receba o melhor conteúdo sobre Geomarketing