Como aplicar os 4 Ps do marketing na sua estratégia de expansão

Você certamente já ouviu falar sobre os 4 Ps do marketing. Eles são fundamentais para a saúde de qualquer negócio, inclusive para uma rede em fase de expansão.

Colocando esses pilares em prática desde o início de uma operação no varejo, você certamente terá um maior retorno dos investimentos, além de adquirir mais agilidade no processo de expansão.

os-4-ps-do-marketing

Na verdade, os quatro elementos centrais do marketing vão te ajudar em dois momentos:

  • Na expansão, para conhecer quais são as regiões com forte presença do seu público-alvo e abrir novas unidades com rentabilidade e rapidez;

  • na operação, ao entender qual é o mix de produtos/serviços ideal e a precificação correta para cada ponto, de acordo com o perfil do consumidor ou seja, do público-alvo que você deseja atingir.

Você deve analisar os 4 Ps por grau de relevância, pois, num primeiro momento da estratégia de expansão, praça e produto são mais valiosos.

Porém, na hora de consolidar a loja para garantir que ela tenha uma boa performance, preço e promoção são cruciais, logo, merecem mais atenção.

Mas como entender o mix de marketing no contexto da expansão de negócios? Como colocá-lo em prática e equilibrá-lo?

A resposta está no geomarketing. Essa metodologia vai te ajudar a definir muitas das características necessárias para encontrar a região ideal para a sua rede.

Aliás, a Geofusion produziu um material bem legal com dicas rápidas para você aprimorar as estratégias de expansão e acelerar o crescimento da sua empresa. É só clicar no banner abaixo e baixá-lo:

Estratégia de expansão com Geomarketing

E para pôr em prática os tópicos deste artigo é muito importante ressaltar que o seu público-alvo precisa estar muito bem definido. Ele é o elo entre todos os Ps. Preparado?

O mais valioso de todos os 4 Ps do marketing para expansão

O P de praça é, com certeza, o carro-chefe de toda estratégia de expansão. E como você deve saber, nem todo lugar do Brasil tem potencial para sustentar a abertura de novas lojas.

Alguns negócios têm como estratégia de expansão, estar presentes em municípios com no mínimo 100 mil habitantes pois enxergam que essas regiões possuem grande potencial de mercado

Por outro lado, municípios menores, com cerca de 80 mil habitantes, também atraem a população de cidades vizinhas por serem desenvolvidos e também por estarem muitas vezes mais próximos do que as grandes cidades.

Então, é necessário avaliar caso a caso e descobrir qual a melhor estratégia de atuação.

Faixa etária x renda média

O geomarketing vai fazer você entender a faixa etária e a renda média dos moradores de uma localidade. E esses dados, se cruzados, podem apontar caminhos a serem seguidos ou não. Isso porque nem sempre a renda está com o público que desejamos atingir.

Por exemplo: uma rede de brinquedos procura um bairro com renda média X e utiliza o geomarketing para descobrir quantos domicílios em uma região possuem essa renda.

Ainda com a ferramenta de geomarketing, faz um levantamento de quantos moradores desses domicílios possuem a faixa etária definida para público-alvo.

Ao cruzar esses dados a rede descobre que nem todos os bairros que possuem renda média, contém o número mínimo de moradores com faixa etária ideal. Com esse resultado, a escolha do local fica muito mais assertiva.

Potencial de consumo

Outro ponto a ser considerado é o potencial de consumo de uma região (seja ela uma cidade, um bairro ou até mesmo um quarteirão).

Em outras palavras, é saber quanto as famílias do lugar estão dispostas a gastar com a sua categoria de produtos ou serviços (remédios, alimentação fora do domicílio, escola, lazer etc.) ao ano.

Você consegue obter esses dados por meio de uma ferramenta de geomarketing. Dessa forma você terá mais um dado referente a praça para tomar a decisão de abertura de uma nova unidade.

Escolha uma região com grande circulação de trabalhadores

Você já pensou na possibilidade de abrir uma loja em uma região de trabalhadores?

A maioria das pessoas se desloca para trabalhar, seja até um bairro próximo, cidade vizinha ou região central. Ou seja, caso precisem comprar algum medicamento, por exemplo, provavelmente farão isso na região de trabalho e não onde moram.

Quem nunca aproveitou para passar na farmácia na hora do almoço ao invés de esperar chegar em casa? Afinal de contas, é mais prático, certo?

Para identificar onde estão esses trabalhadores, você pode usar uma ferramenta de geomarketing e levantar quantos trabalhadores estão em determinada região durante o horário comercial.

PEAdia GIF.gif
Exemplo de mapeamento de trabalhadores em uma região do Brasil, realizado em uma ferramenta de geomarketing; quanto mais escuro o tom de roxo maior a presença desse perfil no local

Portanto, esteja preparado para atender os dois públicos, os residentes e o trabalhadores. Isso certamente te dará alguns pontos de vantagem em relação a concorrência. E falando nela...

Escolher um ponto próximo da concorrência é realmente um mau negócio?

Você sabia que estar próximo do concorrente nem sempre é um mau negócio? Em alguns segmentos, é muito comum ter concorrentes diretos como vizinhos.

O segredo é atrair o cliente pelos diferenciais, seja por preço, condições de pagamento, qualidade do serviço, entre outros.

Por isso, avalie se é vantajoso ou não estar próximo da concorrência. De qualquer forma, independentemente de estar perto ou longe, poder monitorar a concorrência e estudar o posicionamento dela no mercado é sempre necessário quando for expandir.

Com um software de geomarketing, como o do exemplo abaixo, você consegue identificar onde estão localizados seus concorrentes diretos e indiretos, e pode escolher se vai expandir perto ou não.

Na imagem, o estabelecimento é identificado pelo ponto azul e os concorrentes são estão em vermelho:

concorrentes-mix-de-marketing

Finalização do processo de expansão

Vamos falar sobre o P de produto. Nesta etapa, usaremos o geomarketing para adequar os produtos ou os serviços oferecidos à população de uma região.

Por exemplo: será que vale a pena abrir uma loja com serviço delivery? Vai existir demanda? São dúvidas que o geomarketing ajuda a solucionar.

Se o seu público-alvo são as pessoas das classes B e C, alguns locais escolhidos para expansão podem ter predominância da classe mais alta ou da mais baixa.

Em outras palavras, cada ponto deve ser personalizado de acordo com o perfil, com a renda, e com quanto as pessoas dessa classe estão dispostas a gastar com o que você oferece.

Muitas vezes, as redes têm essa percepção algum tempo depois de inaugurar o ponto.

Mas, ao usar o geomarketing, percebem que número baixo de vendas está atrelado a não adequação ao perfil da região.

Nesse caso, antes de pensar em realocar ou até fechar o estabelecimento, uma alternativa é utilizar promoções, alterar o mix de produtos e adequar a loja para atrair o consumidor.

A importância da divulgação de um ponto inaugurado

É chegada a hora de atrair as pessoas para o seu novo ponto. Sim, promover uma unidade é tão importante quanto inaugurá-la. É então que entra o P de promoção.

E qual a maneira mais eficaz de divulgação? Propaganda em redes sociais ou mídia out of home? Ou talvez a distribuição de flyers?

Ao criar a sua estratégia de divulgação, você pode usar uma ferramenta de geomarketing para responder a essas questões.

Além de entender quem é e onde está o seu público-alvo, também é possível calcular qual a distância máxima que o seu cliente está disposto a percorrer para ir até o seu estabelecimento e investir em ações de divulgação dentro desse perímetro.

Outra possibilidade é utilizar os dados de fluxo de pessoas (shopping centers, metrôs, etc.) analisados na abertura das lojas e direcionar suas campanhas de divulgação para mídia exterior nessas regiões.

Você pode, inclusive, saber quantas pessoas, em média, passarão pelo ponto e visualizarão a sua comunicação.

Quanto deve custar o seu produto em cada loja inaugurada

Por fim, temos o P de preço. A precificação de um produto ou serviço depende de inúmeros fatores: logística, fabricante, quantidade de material, impostos, valor agregado... a lista é enorme.

Mas, se você deseja atingir pessoas de classes mais baixas, o preço tem de ser um atrativo. Ele precisa estar dentro do valor médio pago pelas pessoas naquela região.

O oposto também é valido. Pessoas de classes mais altas tendem a valorizar mais as marcas e a qualidade do que é oferecido.

Com o geomarketing, você consegue identificar qual é a renda média e a classe social predominante em torno de cada um dos novos pontos da sua rede para a precificação do produto ou serviço oferecido.

Portanto, a recomendação é unir esse fator a todos os outros no momento da precificação.

Uma expansão embasada em dados tem muito mais chances de dar certo. Por isso, o geomarketing é o seu parceiro ideal.

A metodologia certa, aliada à melhor a tecnologia, trarão as informações fundamentais para as novas unidades operarem com sucesso.

Aproveite para baixar o infográfico e saiba como acelerar o crescimento da sua rede:
Estratégia de expansão com Geomarketing 

Por João Pedro Ribeiro do Val / Diretor Comercial

Comentários

Ebooks

Materiais mais baixados

Acompanhe a Geofusion

Assine nosso blog e receba o melhor conteúdo sobre Geomarketing