Realidade aumentada no varejo: por que e como aplicar a tecnologia nas lojas

Lojas com prateleiras invisíveis, carros voadores e produtos que se teletransportam para a casa do cliente. A cena bem que poderia render roteiros de filme de ficção científica.

Na prática, as novas tecnologias não são tão cinematográficas assim: elas redefinem ideais futuristas para ir além do mero entretenimento.

realidade-aumentada-varejo-mercado-min

No caso da realidade aumentada no varejo, a inovação mira em uma experiência de compra integrada e informativa para atrair clientes de volta à loja física.

Os varejistas sabem há tempos que os brasileiros estão cada vez mais consumindo pela internet: 7 a cada 10 compram online regularmente.

O cenário, no entanto, está longe de significar total satisfação com a experiência digital. Insegurança, receio de fraudes e dúvidas em relação ao produto são alguns dos principais motivos de abandono de carrinho em e-commerces.

E é nesse contexto que tecnologias como a realidade aumentada passam a ser vistas como uma oportunidade para o varejo físico se reinventar e entregar o melhor dos dois universos a quem mais importa: o consumidor.

Mas o que é realidade aumentada?

De forma simples, realidade aumentada (ou AR, de Augmented Reality) é a tecnologia que combina elementos do mundo real e virtual.

Ela funciona a partir de softwares e dispositivos, como smartphones e tablets, que capturam imagens ou códigos e projetam informações no ambiente físico de maneira integrada. É como se essas criações digitais fizessem parte da realidade.

A tecnologia ficou famosa no mundo inteiro com o jogo Pokémon Go e com os filtros de rosto criados pelo Snapchat e popularizados pelo Instagram Stories. 

Realidade aumentada ou realidade virtual?

Os nomes são parecidos, mas as tecnologias são diferentes. Enquanto uma amplia em tempo real o mundo que conhecemos, a outra simula uma nova realidade usando apenas elementos virtuais.

O uso de óculos ou headsets é comum na realidade virtual (ou VR, de Virtual Reality), já que a tecnologia propõe uma imersão total, sem interação com o exterior, o que a torna, nesse ponto, menos acessível que a AR.

O que o varejo e o shopper ganham com a realidade aumentada?

Experiência de compra lúdica

Nem quando o consumidor se desloca até a loja física a internet fica de fora da decisão de compra.

Em um levantamento da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), metade dos entrevistados afirmaram que sempre pesquisam online antes de comprar na loja – apenas 18% dispensam a consulta virtual.

Por que, então, não integrar os diferenciais do varejo físico ao mundo de informações instantâneas do digital? Com a realidade aumentada, a loja se transforma em um espaço de descobertas, praticidade e autonomia para o shopper.

O ponto de venda deixa de ser apenas um local para ver e sentir o produto e passa a ser, também, um lugar para acessar conteúdos digitais exclusivos, testar produtos rapidamente, entrar em contato com informações específicas e detalhadas, e decidir a compra.

Proximidade entre marca e shopper

Em meio a tantos sites e influenciadores digitais, fazer o cliente ter interesse em entrar na loja é uma tarefa desafiadora – até que se entregue algo a mais.

As pessoas querem viver experiências, ainda mais quando o assunto é consumo, e oferecer isso no ponto de venda muda a maneira como o shopper se relaciona com o varejo.

Quem não quer ser percebida como uma marca inovadora e alinhada ao comportamento e estilo de vida do consumidor?

É nesse ponto que o distanciamento da compra online pode ser resgatado pela presença na loja. A experiência cria satisfação, reforça os vínculos e tem resultados nas vendas.

4 aplicações da realidade aumentada no varejo

Etiqueta ou embalagem escaneável

Do que é feito esse produto? Qual a opinião de quem comprou? E as ofertas mais em conta e peças similares? Perguntas como essas podem ser respondidas no momento em que o shopper direciona uma câmera para o produto na loja.

Um conteúdo interativo e exclusivo da marca pode organizar vídeos tutoriais, composição detalhada do produto, comentários de clientes, comparação de preços, localização dos produtos e possibilidade de adicionar o artigo no carrinho para facilitar a compra.

Vitrine virtual

A realidade aumentada cria experiências dentro do ponto, mas também pode ser usada para atrair a atenção de quem passa pela rua ou pelo shopping.

Foi o que fez a C&A para lançar a coleção de verão 2019. Por meio de um aplicativo desenvolvido pela marca, as pessoas eram convidadas a apontar a câmera do celular para a vitrine. Assim, visualizavam vídeos com combinações possíveis das peças. A comunicação foi complementada nas araras com sugestões de looks.

 vitrine-virtual-realidade-aumentada-min

Aplicação interativa no produto

Um inofensivo dragão estampado em um rótulo de cerveja cria vida e solta chamas no supermercado ao ter um celular apontado em sua direção.

Além de despertar a curiosidade do shopper, é um recurso de realidade aumentada utilizado pelas marcas na construção de narrativas e ampliação da visibilidade dos produtos no ponto de venda.

Espelho interativo

Experimentar todas as cores de sombras para decidir qual maquiagem mais combina com o tom de pele pode levar poucos minutos – e nenhuma pintura no rosto. Só é preciso um espelho com escaneamento facial em 3D e em tempo real, como faz a Sephora.

A aplicação também tem tudo a ver com o varejo de moda. No espelho interativo, o consumidor testa looks sem precisar realmente experimentar todas as estampas, cores e modelos de roupas. Mas, por estar no ponto físico, consegue checar material, textura e qualidade da roupa, por exemplo.

 Como deu para notar, incorporar a realidade aumentada nas lojas eleva a experiência do consumidor, impulsionando as vendas.

Aproveite para testar seus conhecimentos quando o assunto é a escolha do melhor ponto para uma nova unidade da sua rede. Clique no banner abaixo e participe do quiz.

New Call-to-action

Por Valéria Duarte / Diretora de Operações

Comentários

Ebooks

Materiais mais baixados

  • [EBOOK] 6 Fatores de Sucesso para Abertura de Novas Lojas Baixe grátis
  • [EBOOK] As Principais Soluções de Geomarketing Para Expansão de Redes Baixe grátis
  • [TOP 50] Os Municípios com Maior Potencial de Consumo Baixe grátis
  • [QUIZ] Você sabe o que considerar na escolha do ponto comercial ideal? Baixe grátis

Acompanhe a Geofusion

Assine nosso blog e receba o melhor conteúdo sobre Geomarketing