Retail Big Show: o que o futuro reserva para o mercado varejista

Mercado_varejista

Segmentação de mercado é um de nossos temas favoritos.

Como adaptar ofertas para cada mercado consumidor sem abrir mão da identidade da marca?

Eis um desafio que grandes redes do varejo enfrentam há décadas.

Mas hoje elas são incentivadas a dar um passo adiante: a micro-segmentação. 

Cada cliente é especial

Todo início de ano as atenções do mercado varejista se voltam para Nova York, onde há mais de um século é realizado o Retail Big Show da NRF.

retail_big_show

Personalização é a palavra da vez, meio a inovações digitais que prometem revolucionar os pontos de venda.

E você não precisa encarar o inverno nova-iorquino para dar uma espiada no que bombou por lá. 

Supermercado do futuro: internet das coisas

supermercado do futuro foi uma das grandes atrações da NRF16. Idealizado pela rede italiana Coop, tem a pretensão de apontar para o horizonte do mercado varejista.

mercado_futuro

 A instalação traz como aspecto central o conceito de internet das coisas

Quando a integração da tecnologia em nosso cotidiano é tão forte que podemos interagir com objetos em ambiente digital.

Nas prateleiras do supermercado do futuro, os produtos são os mesmos do mercado do seu bairro. 

A diferença é que, se quiser saber mais sobre determinado item, basta erguê-lo diante de si.

Acima das prateleiras, câmeras reconhecem o produto. E na tela aparecem preço, informações nutricionais, onde e como aquele item foi produzido e até qual seu impacto no meio ambiente.

mercado_futuro_impacto

Esse contexto, além de permitir a comunicação particularizada, possibilita uma interação mais dinâmica entre lojista e cliente.

A um consumidor que percorre o corredor de laticínios pode ser oferecido a preço especial uma marca de leite que está mais perto do prazo de validade, por exemplo.

Mobile: internet das pessoas

Toda essa inovação ganha muita força com a realidade mobile de hoje em dia. A própria Coop desenvolveu um aplicativo que interage com o supermercado do futuro.

O usuário recebe ofertas com base em seu perfil de consumidor, e pode conferir nos displays do supermercado estatísticas como quais os produtos mais vendidos naquele horário.

macy_ny

Uma referência para o mercado varejista no que concerne o uso da tecnologia mobile é a Macy’s, da qual já falamos nesse post. A loja de Nova York certamente foi uma das mais visitadas durante a NRF16.

O GPS do celular detecta a proximidade com uma unidade e o app faz o convite para uma visita. É que a tradicional lojista tem sido referência na oferta micro-segmentada. 

Há anúncios de ofertas que o cliente só desbloqueia ao entrar na loja. 

O app registra pesquisas anteriores e sugere itens semelhantes que estiverem no corredor mais perto.

É como quando digitamos alguma coisa no Google e logo aparecem anúncios relacionados em todo site que visitamos.

Interações em ambiente digital podem ser armazenadas como fonte de informação. Estar bem informado sobre os clientes é cada vez mais fundamental.

Com uma base de dados consistente, fica mais fácil compreender o mercado consumidor. Com informações consistentes sobre cada cliente é possível planejar boas ofertas personalizadas.

Neste artigo você encontra mais dicas sobre segmentação de mercado

New Call-to-action

Por Valéria Duarte / Diretora de Customer Success

Comentários

Ebooks

Materiais mais baixados

Acompanhe a Geofusion

Assine nosso blog e receba o melhor conteúdo sobre Geomarketing