Potencial de Consumo indica mercados em expansão no Brasil

Anlise_de_marcado

Na busca por boas oportunidades de expansão, muitas empresas apostam na análise de dados sobre os diferentes mercados brasileiros.

Vivemos em um país tão grande e tão diversificado que cada parte dele guarda suas próprias características, seu povo e, claro, seus hábitos de consumo.

É para conhecer melhor cada região que muita gente no varejo investe em fontes de pesquisa e informações sobre os brasileiros de toda parte. Assim, conseguem identificar, de acordo com o perfil do consumidor, em que territórios os produtos têm mais chance de sucesso.

Um desses índices a serviço da inteligência de mercado é o Potencial de Consumo, calculado pelo instituto iPC Marketing.

Este estudo revela anualmente como está o poder de compra da população nas diferentes regiões do país. Além disso, como consegue separar o volume por cada categoria de consumo, de Habitação a Bebidas Alcoólicas, é um trunfo ideal para quem procura o mercado perfeito.

Inteligência de Mercado OnMaps

Com os números de 2015 recentemente lançados, o Potencial de Consumo neste ano indicou a sequência de algumas tendências observadas nos últimos tempos. Trouxemos alguns destaques:

Interiorização do Potencial de Consumo

Os resultados identificados em 2015 apontam para a continuidade do que talvez seja a principal tendência no mercado nos últimos anos: a interiorização do Potencial de Consumo.

Há uma década, as capitais e regiões metropolitanas concentravam quase metade de todo o volume gasto pelos domicílios brasileiros. Nos dados mais recentes, essa parcela é menor do que um terço do total.

Esta é uma tendência muito importante para o varejo, que, se em algumas metrópoles encontra demanda cada vez mais disputada, em alguns polos do interior se surpreende com mercados em plena expansão.

Potencial_de_Consumo_1

Nordeste na vice-liderança

Ao todo, o Potencial de Consumo dos brasileiros é de R$ 3,47 trilhões a serem gastos pelos brasileiros em 2015. Isso equivale a 62,9% do PIB nacional.

Potencial_de_consumo2

Como se prevê, a maior parcela deste volume se localiza na região sudeste, onde estão três das cinco cidades mais representativas neste quesito.

São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte reúnem sozinhas quase 15% de todo o Potencial de Consumo do país.

Interessante notar, entretanto, como, na evolução histórica, essa predominância do Sudeste tem diminuído frente à expansão das demais regiões.

Potencial_de_Consumo_3

Nos últimos dez anos, houve uma mudança na vice-liderança deste ranking. É que, até 2008, o segundo maior mercado em total de Potencial de Consumo estava no Sul – agora, a posição é do Nordeste.

Potencial de Consumo per capita

Esta variação pode chamar a atenção de muitos setores de varejo. Mas é bom atentar-se para outro aspecto da realidade: o tamanho da população.

O cruzamento de Potencial de Consumo e número de habitantes nos apresenta outra faceta da realidade. A região Sul ainda comemora o maior valor de consumo anual por pessoa, seguido de Sudeste e Centro-Oeste.

potencial_de_consumo4

Essas proporções ficam mais evidentes na comparação entre a participação por região no total da população e no total de potencial de consumo.

Potencial_de_Consumo_5

Note como, nas regiões tradicionalmente mais ricas do país, Sul e Sudeste, principalmente, a participação no Potencial de Consumo é maior, enquanto no Norte e no Nordeste a população é mais representativa no panorama nacional.

Essa análise de dados combinados mostra que, apesar das novidades relatadas acima, nem tudo está tão diferente. Embora 2015 confirme algumas tendências, há realidades que se transformam muito mais lentamente. Não é surpresa que a diferença na renda per capita ainda deixe muitos empresários reticentes antes de investir na expansão para as regiões Norte e Nordeste. 

Inteligência de Mercado OnMaps

Por João Pedro Ribeiro do Val / Diretor Comercial

Comentários

Ebooks

Materiais mais baixados

Acompanhe a Geofusion

Assine nosso blog e receba o melhor conteúdo sobre Geomarketing