Loja de rua ou shopping: qual a melhor opção para a sua rede?

Toda escolha vem acompanhada de uma renúncia. Apesar de ser um clichê, quem trabalha com expansão de redes de varejo, franquias e serviços sabe o impacto que essa frase tem em qualquer tomada de decisão.

loja-de-rua

Se a sua rede contempla loja de rua e de shopping center, a etapa de identificar os melhores locais para expandir vem acompanhada da pergunta: qual o formato ideal?

Preparei este post para mostrar como o geomarketing te ajuda a acertar nesta escolha (e na renúncia).

Quais as vantagens e desvantagens de cada modelo? Que opção trará mais sucesso para a sua rede? Que fatores você deve considerar para tomar a decisão certa?

Você vai descobrir como a inteligência geográfica de mercado ajuda a responder a todas essas questões.

Antes disso, sugiro a leitura do nosso material para que você complemente tudo o que já sabe sobre expansão de negócios. Basta clicar no banner e fazer o download.

New Call-to-action

 

Na rua ou no shopping? Conheça os prós e contras de cada formato

Para alguns negócios, a opção por shopping ou rua é mais clara, em razão das particularidades do ramo.

Joalherias e comércio de artigos de luxo, por exemplo, tendem a se instalar em shoppings, assim como as de departamento, que demandam grandes espaços e funcionam como âncoras para atrair mais consumidores.

O perfil do negócio é que vai dizer se a sua marca terá mais resultados em shopping ou em rua. Essa decisão é influenciada pelas características do seu público-alvo e da região.

Vou detalhar mais adiante como é feita uma análise envolvendo esses pontos. Antes, é importante que você conheça as vantagens e desvantagens de cada um dos formatos, já que elas certamente devem influenciar a sua decisão final:

Loja de rua

Prós

  • Custo de ocupação, geralmente, menor em relação ao shopping

  • Fidelização: é mais fácil fidelizar os clientes que passam com frequência no entorno da loja

  • Flexibilidade: é possível variar o mix de produtos e até mesmo horários de funcionamento, de acordo com o comportamento do público

  • Autonomia para ações de marketing

  • Menor rotatividade da mão de obra

Contras

  • Mudanças climáticas interferem no fluxo de pessoas na loja

  • Dificuldade de estacionamento: mesmo que a loja ofereça vagas, a disponibilidade é sempre menor do que em shoppings

  • Investimento em divulgação é por conta da rede

Loja de shopping

Prós

  • Fluxo de pessoas frequente e de qualidade: de modo geral, as pessoas se deslocam até os shoppings com a intenção de consumir

  • Infraestrutura: segurança, limpeza, praça de alimentação, banheiros, estacionamento

  • Esforço promocional conjunto: sua rede se beneficia das ações de marketing promovidas pelo shopping

  • O mix de lojas disponível favorece a compra por impulso

  • Experiência de compra: o consumo em shoppings geralmente está associado a status, satisfação pessoal e relacionamento

Contras

  • Maior investimento inicial: valor das luvas do ponto comercial a serem pagas ao escolher o local

  • Custo de ocupação: aluguel (que é variável conforme a localização da loja e o fluxo de pessoas), taxas de condomínio e fundo de promoção (divulgação do shopping)

  • Maior concorrência

  • Falta de autonomia para definir aprovação e calendário de ações promocionais

  • Inflexibilidade em relação a horário de funcionamento e recebimento de mercadorias

Descubra a fórmula que funciona para cada modalidade

Se a sua rede é formada por lojas de shopping e rua, certamente já adotou uma estratégia para direcionar onde estarão as próximas unidades. Mas será que não há uma certa dose de feeling nessa fórmula?

É justamente para evitar erros e embasar essa decisão em dados espaciais e informações estratégias de mercado que o geomarketing entra em cena.

A primeira coisa que você deve fazer é analisar as unidades da sua rede e descobrir o que chamamos aqui na Geofusion de DNA Geográfico®, ou seja, os seus fatores de sucesso. Vou explicar melhor.

Sabe aquelas unidades da sua rede que se destacam pelo alto faturamento? Ao olhar para a região onde estão localizadas e suas características de mercado, você encontrará alguns padrões que explicam o seu bom desempenho.

fatores-de-sucesso

Por refletirem mercados distintos, analise suas lojas de shopping e os pontos de rua separadamente. Quais as características das pessoas que frequentam os shoppings onde suas lojas performam bem? E como é o cliente que consome nos seus melhores pontos de rua?

O OnMaps, nossa ferramenta de geomarketing, facilita e muito essa análise, pois nela você poderá subir as duas bases, analisar suas características e depois compará-las.

O software é carregado com dados sociodemográficos e mercadológicos de todo o Brasil, possibilitando que você analise profundamente o potencial de uma região.

A essa altura, você deve estar se perguntando como encontrar os fatores de sucesso da sua rede. Esses são alguns dos pontos que você poderá analisar na ferramenta sobre o entorno das suas lojas de rua e de shopping:

Características da população

  • Densidade demográfica: número de habitantes por km²

  • Faixa etária

  • Nível de instrução

  • Estilo de vida

  • Renda média

  • Potencial de consumo

Perfil da região

  • Fluxo de pessoas e presença de polos geradores de tráfego

  • Presença de trabalhadores

  • Presença da concorrência

  • Mix de lojas presente em shoppings

Ao final dessa análise, você terá duas listas distintas, contendo as características de uma região ideal para shopping e outra para pontos de rua.

A etapa seguinte é encontrar áreas semelhantes para ambos os formatos, compará-las e escolher em qual delas estarão suas próximas unidades.

O OnMaps vai te guiar em cada um desses passos. Então, me acompanhe no próximo.

Mapeie as regiões ideais para loja de rua e shopping

Agora que você já sabe o que funciona melhor para a sua rede nos dois formatos, fica mais fácil prospectar áreas prósperas para cada um deles.

No OnMaps, você consegue visualizar em mapas temáticos o quanto as características que procura estão presentes. Além disso, dá para extrair planilhas e relatórios descritivos que mostram em detalhes o perfil da região.

O ideal é analisar isoladamente áreas que você já está considerando para a expansão de negócios, nas duas situações.

Listei algumas análises essenciais que a ferramenta proporciona e irão guiar a decisão sobre inaugurar uma unidade dentro do shopping ou na rua:

1. Analise a presença do seu público-alvo

Seja qual for o formato, é vital que a localização de qualquer negócio leve em conta a presença do seu cliente ideal.

Para saber se o seu público está presente em uma região, é preciso conhecer informações de faixa etária, renda média e nível de instrução. Todos esses dados são encontrados no OnMaps em alguns cliques.

Comece traçando uma área de influência ao redor do ponto comercial ou do shopping, tendo como base a distância que esse público estaria disposto a percorrer para chegar até a loja. Depois, basta ativar na ferramenta as informações sociodemográficas de que precisa e visualizar as características da região no mapa. 

sociodemografia

Também é superimportante avaliar o comportamento de compra do público.

Por isso, o OnMaps agregou a segmentação de mercado da Serasa Experian, o Mosaic. Com ele, você poderá identificar o seu cliente em segmentos que consideram seus hábitos de consumo e estilo de vida, veja só:

segmentacao-publico

2. Busque alto fluxo de pessoas

É muito comum que a rentabilidade de um negócio dependa da grande movimentação de pessoas no entorno da loja.

Sabemos que esse fluxo é mais garantido nos shoppings centers, que por si só atraem muita gente. Essa lógica aumenta ainda mais se você optar por um empreendimento com grande número de lojas âncora.

Mas isso não significa que você deverá optar pelo shopping para garantir movimento na loja. Afinal, algumas regiões comerciais apresentam fluxo de pessoas igual ou superior ao dos shoppings.

Para compreender o fluxo de pessoas de uma região, de maneira precisa, recorra sempre aos dados.

No OnMaps, você poderá visualizar a densidade demográfica (número de habitantes por km²) e a quantidade de pessoas economicamente ativas durante o dia em uma região – seja ela um ponto comercial ou o entorno de um shopping.

Chamado de PEA Dia, esse dado é exclusivo da Geofusion e é formado pelos trabalhadores e residentes inativos que possuem renda, como os aposentados.

fluxo-de-pessoas

Outro dado determinante para analisar o fluxo de pessoas de uma região é a presença de polos geradores de tráfego.

Alguma vez você já fez uma compra que nem tinha planejado no caminho da escola dos filhos ou enquanto passeava pelo shopping? Pois é, os estabelecimentos onde você consumiu utilizaram a proximidade como estratégia.

Mas, afinal, o que são esses polos? São pontos que atraem grande quantidade de pessoas, tais como bancos, estações de metrô e trem, academias, estádios e escolas.

O OnMaps te ajuda a encontrar esses polos, já que ele possui mais de 400 mil mapeados e atualizados constantemente. Basta você ativar aqueles que poderão atrair mais consumidores para as suas lojas e apostar nas regiões com maior concentração deles.

No caso da loja de rua, também é possível mapear a concorrência através dos polos, já que eles revelam a localização das grandes redes de varejo e serviços.

Sua estratégia é ficar perto dos seus competidores para se beneficiar de um possível fluxo de comparação de preços? Garanta que o ponto de rua escolhido leve isso em consideração.

Para análises sobre o fluxo de pessoas, vale uma dica sobre o formato shopping. Nas grandes cidades, os empreendimentos costumam atrair o chamado público primário, ou seja, os moradores e trabalhadores das redondezas.

Já em cidades do interior, avalie se o shopping tem porte e potencial para atrair moradores de toda a região.

3. Avalie o potencial de consumo

O que você acharia de visualizar em mapas o quanto as pessoas estão dispostas a gastar com os seus produtos ou serviços em determinada região? Facilitaria bastante o seu plano de expansão, não é mesmo?

O volume de dinheiro que as famílias estão propensas a gastar durante um ano é chamado de Potencial de Consumo. O OnMaps agrega esse dado, em mais de 20 categorias e 97 subcategorias diferentes.

Comparando na ferramenta o potencial de consumo de uma região próspera para lojas de shopping ao do entorno de um ponto de rua, você saberá qual deles está mais próximo do cenário ideal para o seu negócio.

potencial-de-consumo

4. Identifique o perfil do shopping 

Para facilitar uma análise do entorno de shoppings centers, o OnMaps conta com um recurso exclusivo que dá informações de cerca de 60 mil lojas, em mais de 600 shopping centers de todo o Brasil.

No Módulo Shopping, você vai encontrar áreas de entorno imediato pré-definidas, de acordo com o porte e a localização do empreendimento:

entorno-shopping.jpg

Nestas áreas, é possível ativar as informações sociodemográficas, de Potencial de Consumo e fluxo de pessoas que falamos acima. Através de relatórios disponíveis na ferramenta, será fácil identificar quais regiões e shoppings são mais atrativos.

Mas além de analisar o entorno, outros pontos precisam ser levados em conta, quando se trata de shoppings centers.

Para garantir que a comparação entre um ponto de rua e de shopping será completa, você poderá analisar na ferramenta:

Mix de lojas

Os empreendimentos que integram o Módulo Shopping possuem a indicação de seu mix de lojas. Você poderá observar a presença de marcas fortes e lojas âncoras que atraem mais consumidores, além de monitorar a presença da concorrência.

Porte

Você poderá visualizar mapas temáticos que classificam os shoppings por porte e por quantidade de lojas.

shopping-porte

O OnMaps conta ainda com outras informações muito úteis para a prospecção de shoppings centers. É possível extrair relatórios contendo o perfil de mercado de um município: quantidade de empreendimentos ativos e a inaugurar, soma de ABL (área bruta locável) e lojas, empreendimentos por porte e mix de atividades.

Neste vídeo, a nossa diretora de Inteligência de Mercado, Susana Figoli, dá outras dicas importantes sobre a abertura de uma loja em shopping:

[Conclusão] Sem medo de errar: compare as análises e tome a melhor decisão

Você percebeu quantos pontos de comparação poderá extrair da ferramenta para escolher onde inaugurar suas próximas unidades?

Meu conselho é que você vá tabulando todos os resultados em uma planilha, elencando quais fatores de sucesso encontrou nas regiões potenciais para o formato de shopping e a loja de rua.

Vamos supor que todo esse comparativo resultou em uma pequena vantagem para o formato rua. Considerar o perfil da sua rede entra como critério final para que você chegue a uma conclusão.

Você se lembra das vantagens e desvantagens de cada formato lá no começo do post? Pois bem, considere-os e estabeleça pesos diferentes para aqueles que mais impactam no seu negócio.

Se o seu produto é comprado por impulso, some mais um ponto para o formato shopping, já que ele favorece esse tipo de consumo.

Avalie ainda se o aumento no volume de vendas proporcionado pelo shopping compensa os altos custos dessa modalidade. Coloque na ponta do lápis a quantidade de funcionários a mais que você vai precisar para finais de semana, e por aí vai...

Considere o peso que todos os prós e contras terão no perfil do seu negócio e tome a melhor decisão! Depois, compartilhe aqui no blog como foi a sua experiência.

Para encerrar, sugiro que você complete seus conhecimentos sobre expansão com este materialsupercompleto sobre o assunto. Basta clicar no banner e fazer o download.

New Call-to-action

 

Por Bruno Brandão / Gerente de Consultoria

Comentários

Ebooks

Materiais mais baixados

  • [EBOOK] 6 Fatores de Sucesso para Abertura de Novas Lojas Baixe grátis
  • [EBOOK] As Principais Soluções de Geomarketing Para Expansão de Redes Baixe grátis
  • [TOP 50] Os Municípios com Maior Potencial de Consumo Baixe grátis
  • [QUIZ] Você sabe o que considerar na escolha do ponto comercial ideal? Baixe grátis

Acompanhe a Geofusion

Assine nosso blog e receba o melhor conteúdo sobre Geomarketing